Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
CRÍTICAS
Presidente do Metabase volta a “bater” na ANTT por isolamento de Itabira em discussões sobre ferrovias

André Viana pediu novamente que uma audiência pública seja realizada na cidade berço da Vale

Publicado em 19/10/2018 - 12h24
André Viana mostrou imagens da construção da EFVM em Itabira - Foto: Acom Metabase

O vereador e presidente do Sindicato Metabase de Itabira e Região, André Viana, voltou a criticar a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nessa quinta-feira, 18 de outubro, durante audiência pública em Governador Valadares. Novamente, o motivo foi o isolamento de Itabira, berço da mineradora Vale, nas discussões em torno da renovação de concessões de ferrovias.

+ Leia também: Governo municipal defende retirada de estação ferroviária da Mauro Ribeiro
+ Leia também: Discussão sobre concessão de ferrovias é prorrogada, mas outra vez exclui Itabira

Decepcionado, Viana desabafou ao usar a tribuna na audiência. Com imagens do início da construção da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) em Itabira projetadas em um telão, o vereador/sindicalista disparou críticas aos outros participantes que se manifestaram em favor da ANTT e da própria Vale.

“Essa audiência é vergonhosa por várias razões. A primeira delas é que é uma discussão que deveria estar acontecendo somente daqui a dez anos. Afinal, qual o interesse da antecipação desta discussão?, questionou o vereador, que seguiu: “Estamos discutindo com várias pessoas a aplicação de 4 bilhões de reais em seus estados e cidades e essa discussão não passa por Itabira, cidade berço desta ferrovia. Estão discutindo a aplicação de bilhões de reais em outros locais deixando Itabira de lado, sendo ela, repito, o início de tudo isso e principal responsável por ações que fomentam financeiramente a ferrovia, que é o transporte de minério de ferro.”

A maior reclamação do sindicalista é que cidades como Belo Horizonte, Brasília, Ipatinga e Governador Valadares sediarem audiências públicas que tratam de um assunto “de interesse direto pelo município de Itabira, já que a ferrovia começa e corta a cidade de ponta a ponta , responsável por mortes e mutilações de pessoas e acidentes com veículos.”

“Senhores representantes da ANTT, pelo sangue derramado por trabalhadores que ajudaram a construir esta ferrovia, representados por diversos aposentados que vieram de tão longe participar desta audiência, permitam Itabira participar desta discussão. Não tenho nada contra as cidades de Ipatinga e Governador Valadares, mas respeitem Itabira que já existia muito antes desses municípios”, prosseguiu André Viana, sem poupar nas críticas ao órgão federal.

O representante do Metabase ainda levou para tribuna uma manchete de que a Vale conseguiu uma liminar proibindo-o de fazer qualquer manifestação na ferrovia sob pena de 50 mil reais em multa por dia. Também cobrou uma resposta da ANTT ao ofício entregue na audiência em Brasília. Ela ainda deu aos coordenadores da audiência um abaixo-assinado solicitando novamente uma audiência pública em Itabira.

“Que sejamos ouvidos, pois quando não tinha dinheiro, não tinha bilhões de reais envolvidos, nossos pais e avós estavam alimentando a ferrovia para que hoje Rio de Janeiro, Mato Grosso e outras cidades venham querer dinheiro”, finalizou.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.