Sábado, 25 de Maio de 2019
POLÍTICA
Vereadora assume Secretaria de Saúde em São Gonçalo do Rio Abaixo

Luciana Amaral, que já presidiu o Legislativo, deixa a cadeira de parlamentar para assumir pasta na Prefeitura

Publicado em 09/03/2019 - 08h40
Luciana Bicalho é a nova secretária de Saúde de São Gonçalo - Foto: Elisângela Bicalho/AcomPMSGRA

A vereadora Luciana Bicalho (PTB) deixou a Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo e foi anunciada nessa sexta-feira, 8 de março, como nova secretária de Saúde da cidade. Ela assume o lugar de Carolina Moreira Duarte, que, por sua vez, passa a ser responsável pela Ouvidoria Municipal.

Ex-presidente da Câmara de São Gonçalo do Rio Abaixo por dois mandatos consecutivos, Luciana Bicalho é nome forte do grupo do prefeito Antônio Carlos Noronha Bicalho (PDT). Agora na secretaria de Saúde, a ex-parlamentar afirma que sua proposta é continuar lutando pelo bem-estar da população. “Há seis anos venho defendendo os interesses dos são-gonçalenses na Câmara. Agora assumo este novo desafio, sabendo da responsabilidade do cargo. Estarei aberta ao diálogo e trabalharei com humildade e afinco para proporcionar o melhor para todos”, disse.

O prefeito Antônio Carlos afirmou acreditar na capacidade gerencial da nova integrante de sua gestão. “Conheço a seriedade do trabalho de Luciana e tenho total confiança de que ela vai executar o melhor possível frente à Secretaria de Saúde em prol de nossa comunidade”, declarou.

No lugar de Luciana na Câmara Municipal assume como vereador o suplente Eloisio Raimundo dos Santos, o Lulu, também do PTB.

Ouvidoria

Carolina Duarte assume Ouvidoria do município – Foto: Elisângela Bicalho/AcomPMSGRA

A ex-secretária de Saúde, Carolina Moreira Duarte, assume cargo vago na Ouvidoria Municipal. Criada pelo prefeito Antônio Carlos em 2013, a pasta ainda não havia sido ocupada até então. Com a entrada em vigor da Lei de Proteção e Defesa dos Usuários de Serviços, de 2017, a Ouvidoria passou a ser obrigatória nos municípios, sendo que as prefeituras de pequeno porte receberam até dois anos para implantá-la.

Desde 2017, o Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCE/MG) determinou a estruturação da Ouvidoria Municipal em São Gonçalo do Rio Abaixo, por meio da Auditoria Operacional nº 959081. De acordo com o Plano de Ação apresentado, a Ouvidoria deveria ter sido implantada até maio de 2018. O município pediu prorrogação do prazo, que foi adiado até o início de março de 2019.

Carolina explica que a Ouvidoria é um mecanismo que possibilita a manifestação dos cidadãos perante a administração pública. “Este canal vai viabilizar a interlocução entre a população e a Prefeitura, recebendo as sugestões, críticas e solicitações e encaminhando internamente conforme a necessidade”, destaca.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.