Domingo, 21 de Julho de 2019
ESPORTE
Valério convoca nova eleição para o fim de fevereiro

Conselho Deliberativo já havia tentado eleger novo mandatário em dezembro do ano passado, mas não houve pretendentes

Publicado em 11/02/2019 - 11h18
Valério tenta eleger novo presidente - Foto: Divulgação

O Conselho Deliberativo do Valério convocou para o dia 25 de fevereiro a eleição para escolha dos novos presidente e vice do clube. É a segunda tentativa de apontar uma nova diretoria. Na primeira, em dezembro do ano passado, o edital de convocação não teve resposta de nenhum pretendente.

O novo mandatário assumirá para o quadriênio 2018/2021. A eleição está convocada para as 19h, no salão de eventos do complexo esportivo Israel Pinheiro. É necessária a presença de 2/3 dos conselheiros para a validação do pleito.

Os candidatos poderão inscrever chapas até as 18h do dia 20 de fevereiro, na secretaria do clube. Para concorrer, é exigido que o candidato tenha pelo menos um ano como associado do Valério.  

O novo presidente substituirá Luiz Antônio de Oliveira “Precata”, que esteve à frente do Valério nos últimos quatro anos. O mandato dele se encerrou no dia 26 de janeiro. Desde então, a direção interina ficou a cargo do presidente do Conselho Deliberativo, Dimas Vital.

Crise

A falta de pretendentes à presidência do Valério está diretamente ligada à profunda crise financeira do clube. No ano passado o time até fez uma boa campanha na Terceira Divisão do Campeonato Mineiro, ficando sem o acesso por causa de uma derrota na partida decisiva, diante do Athletic Club, de São João del Rei. Do lado de fora das quatro linhas, no entanto, a temporada foi um martírio para atletas, comissão técnica e diretoria (leia aqui, aqui e aqui!). 

+ O turbilhão de Roberto Gaúcho à frente do Valério

Até o fim do ano passado, a indicação era de que o agora ex-presidente Precata buscaria a reeleição. Havia a possibilidade que isso ocorreria por aclamação, sem outros concorrentes. Porém, decorrido o prazo para registro de chapas, o cartola preferiu não continuar no cargo. A pessoas mais próximas, Luiz reclamou de isolamento e falta de apoio por parte de empresários e poder público de Itabira. 

 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.