Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
LARANJEIRAS
Vale aguarda para março novos laudos sobre estabilidade da barragem de Brucutu

Prazo foi informado pelo gerente da empresa, Fernando Carneiro, ao prefeito Antônio Carlos e vereadores

Publicado em 21/02/2019 - 10h04
Mina de Brucutu tem grande parte de sua produção interrompida - Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

A Vale aguarda para março o resultado de nova auditoria na barragem de Laranjeiras, em Barão de Cocais. A intenção da empresa é mostrar ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) que a estrutura está segura, ao contrário do que sugere a Ação Civil Pública impetrada pelo órgão e que resultou na suspensão do barramento e consequente redução na produção da mina de Brucutu, localizada em São Gonçalo do Rio Abaixo.

Entenda a interdição da barragem de Laranjeiras!

A informação da nova auditoria foi passada pelo gerente-executivo das Minas Centrais da Vale, Fernando Carneiro, ao prefeito são-gonçalense, Antônio Carlos Noronha Bicalho (PDT), secretários municipais e vereadores em reunião na última terça-feira, 20 de fevereiro.  

O próximo passo, caso a Vale consiga comprovar a estabilidade da barragem, seria propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que envolva o Ministério Público e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento (Semad). Isso porque a mineradora teve cassada a licença provisória de uso da barragem de Laranjeiras logo após a liminar obtida pelo MPMG na Justiça.

Na terça-feira, DeFato Online mostrou que o prefeito Antônio Carlos acompanha com preocupação a situação de Brucutu. Com a suspensão da barragem, somente a planta de finos da mina, com funcionamento a seco, está em atividade, algo em torno de 15% da capacidade produtiva de todo complexo. O temor do prefeito é que o embargo se prolongue ao ponto de impactar fortemente as receitas do município, hoje 95% dependente das receitas da mina, segundo o gestor.

Na reunião com a diretoria da Vale, os políticos municipais cobraram também a celeridade na implantação do Plano da Ação e Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). O gerente Fernando Carneiro destacou que um simulado de evacuação já foi realizado na comunidade de Vargem da Lua, bem próxima à Laranjeiras, com a presença de quase 80 moradores. Segundo ele, procedimentos semelhantes também serão realizados em outros pontos da cidade. Um cronograma está sendo montado e será apresentado nos próximos dias à Defesa Civil.

Prefeito e vereadores ainda solicitaram à empresa que dê publicidade às análises já feitas na barragem. Antônio Carlos frisou que já havia feito esse mesmo pedido à Vale no fim do mês passado, mas que ainda não havia sido atendido. Fernando Carneiro se comprometeu a enviar o material nos próximos dias.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.