Sábado, 25 de Maio de 2019
CORTES
São Gonçalo corta Carnaval pela metade e suspende Cavalgada

Município alega dificuldades financeiras por causa de retenção de repasses estaduais e paralisação de Brucutu

Publicado em 13/02/2019 - 11h33
Carnaval em São Gonçalo do Rio Abaixo terá dois dias - Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo informou nessa terça-feira, 12 de fevereiro, que cortará pela metade a festa de Carnaval no município. A folia com apoio do poder público ficará restrita ao sábado e ao domingo (2 e 3 de março). Outra medida é a suspensão temporária da Cavalgada.

+ Cortes também em Itabira: cidade não terá Carnaval

Segundo a administração municipal, os cortes são motivados por insegurança financeira. A Prefeitura reclama de repasses obrigatórios não feitos pelo Governo do Estado e da situação de Brucutu. A mina da Vale, principal fonte de receita dos cofres públicos, está com quase totalidade de sua produção paralisada por determinação judicial.

“Como é de conhecimento geral, a Mina de Brucutu está com suas atividades paralisadas por força de ordem judicial e diante da revogação da Autorização Provisória para Operação pelo Estado. Somado a isso, o Estado não tem efetivado os repasses regulares das verbas obrigatórias devidas à prefeitura. Essas medidas impactam diretamente na arrecadação dos cofres municipais, exigindo do chefe do Executivo maior cautela com as despesas assumidas pela prefeitura”, diz nota distribuída pela Prefeitura.

A realização do Carnaval é uma tradição em São Gonçalo do Rio Abaixo. A festa costuma ser uma das com maior número de foliões na região do Médio Piracicaba. A redução para dois dias, de acordo com a Prefeitura, permitirá a economia da ordem de 50% dos custos com sua realização e não prejudicará os compromissos já assumidos com todos os blocos carnavalescos da cidade, pois os recursos de apoio institucional serão mantidos.

Sobre a Cavalgada, a Prefeitura comunicou que decidiu suspender, temporariamente, a realização do 33ª edição da festa, agendada para abril, até que a situação de exploração da Mina de Brucutu seja integralmente reativada e os repasses do governo do Estado sejam normalizados.

“O prefeito Antônio Carlos destaca que a prioridade agora é a manutenção do equilíbrio das contas públicas, visando assegurar a continuidade, sem qualquer prejuízo, dos serviços públicos essenciais nas áreas de educação e saúde, bem como a manutenção dos empregos”, encerra a nota da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.