Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
BOATOS
Rumores de nova greve dos caminhoneiros levam motoristas a lotar postos em Itabira

Vários estabelecimentos da cidade apresentam filas grandes nas ruas adjacentes

Publicado em 02/09/2018 - 21h28
Postos de Itabira registram filas - Foto: Internauta via Wpp

Bastou circular por aplicativos de mensagens e redes sociais rumores de nova greve de caminhoneiros e postos de Itabira já receberam grande número de carros neste domingo, 2 de setembro. Vários estabelecimentos da cidade apresentam filas grandes nas ruas adjacentes. Na manhã de segunda (3), a situação se repetiu.

Os rumores tiveram início neste fim de semana, depois que uma entidade, a União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC), distribuir nota convocando a categoria para um movimento no próximo dia 9 de setembro. A reclamação é contra a recente alta no óleo diesel, de 13%, anunciada pela Petrobras.

Durante o sábado e neste domingo, grupos de mensagens e redes sociais foram inundados com áudios, imagens e alertas para uma nova greve. Entidades representativas, no entanto, negaram essa possibilidade e repudiaram as ameaças. A avaliação das entidades é de que, por enquanto, não existe “clima” para nova greve e que a suposta nota sobre a paralisação que circulou no sábado não possui representatividade.

Um dos principais líderes da greve dos caminhoneiros realizada em maio, Wallace Landim, conhecido como Chorão, descartou a possibilidade de nova paralisação da categoria nesta semana, rebatendo rumores que circularam no fim de semana. Ao portal UOL, Chorão disse que a próxima manifestação da categoria está convocada para o dia 12 de setembro, quando os caminhoneiros devem fazer um protesto em frente à a ANTT em Brasília, para cobrar fiscalização para o cumprimento do tabelamento de frete.

Já o presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Pará (Sindicam-PA), Eurico Tadeu Ribeiro dos Santos, afirmou, também ao UOL, que “oportunistas” estão usando o nome da categoria. Segundo ele, não há neste momento perspectiva de greve semelhante à ocorrida em maio. “O governo fez a parte dele, criou todas as condições, criou a tabela do frete”, afirmou. “Tem gente usando a categoria para se promover”, completou.

Em meio aos rumores de uma nova paralisação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que vai ajustar a tabela de preços mínimos de frete, por causa da alta no preço do diesel nas refinarias. Nesta segunda-feira, 03, técnicos da agência se reúnem com o ministro do Transportes, Valter Casimiro Silveira, para definir a calibragem do reajuste. 

Pelo Twitter, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que não há qualquer paralisação nas rodovias do país e que acompanha a situação.

Postos receberam movimento intenso também durante a manhã – Foto: DeFato

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.