Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
MAIS TEMPO DE EXPLORAÇÃO
Projeto Itabiritos visa aumentar vida útil da mina do Andrade

Tempo de vida atual da mina é de 40 anos e passaria a ser 56 com o novo projeto

Publicado em 18/11/2018 - 12h08
Mina do Andrade está localizada entre Monlevade e Bela Vista de Minas - Foto: Divulgação

A ArcelorMittal tornou público na última semana, através de Edital Público Oficial, o Projeto Itabiritos, em que prevê aumentar a vida útil da Mina do Andrade, em Bela Vista de Minas, de 40 para 56 anos.

A empresa obteve do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) a Licença de Instalação (LI) de uma Unidade de Tratamento de Minerais (UTM) para a atividade de tratamento a úmido na mina. A validade é de seis anos. Com a implantação da Unidade, será permitido processar o minério de ferro e assegurar o abastecimento da área de sinterização da planta de produção de aço da ArcelorMittal Monlevade. Ainda de acordo com a empresa, as novas instalações vão compreender sistemas de peneiramento, britagem, concentração magnética e filtragem do concentrado e do rejeito. 

Em contrato assinado em novembro de 2004 entre a então Belgo Mineira (atual ArcelorMittal) e a empresa Vale, a mineradora assumiu o comando da jazida da Mina do Andrade em janeiro de 2005, com a permissão para explorá-la por 40 anos. À época, a mina era utilizada pela Belgo Mineira apenas para suprir as necessidades da Usina de João Monlevade.

Ainda de acordo com o contrato, a siderúrgica recebe royalties do minério extraído na Mina e comercializado pela Vale. Também ficou acertado o direito da ArcelorMittal de retirar o minério necessário do local para atender suas necessidades de produção de aço.

Com a ampliação do tempo de exploração, tem-se a garantia de mais recursos para a cidade de Bela Vista de Minas, através da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM).

(Com informações do Jornal A Notícia)


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.