Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Criminalidade
Preso com acesso a wi-fi transmite fotos de festa com a mulher na cadeia – VEJA FOTOS

Detento disse que encontrou cervejas no lixo da penitenciária

Publicado em 22/05/2019 - 09h28

Imagens divulgadas pelo site G1, da Rede Globo, mostram que o traficante Luciano da Silva Teixeira, de 36 anos, conhecido como Sardinha e preso em 2014, teve acesso, enquanto ficou preso na Penitenciária Vicente Piragibe, no Rio de Janeiro (RJ), a bebidas, telefones celulares e drogas. O preso chegou a utilizar a rede wi-fi da penitenciária para transmitir mensagens e fotos ao lado da mulher, cuja identidade foi mantida sob anonimato.

Ele foi transferido na última quinta-feira (16) para o presídio de segurança máxima Bangu 1, também no Rio.

Em revista na cela, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) encontrou R$ 26,8 mil em espécie, além de 31 telefones celulares, roteadores e muita droga. Em nota, a Seap informou que a Corregedoria abriu uma sindicância para apurar os fatos.

Latas de cerveja do lixo

Segundo a reportagem da Rede Globo, em depoimento prestado em Bangu 1, na quinta-feira (16), Sardinha contou que as fotos foram feitas de um telefone celular que foi emprestado a ele por outro detento. Contou ainda que não sabe como as fotos vazaram.

O criminoso explicou no depoimento que o cordão que usa nas fotos foi adquirido no interior do Vicente Piragibe e que as fotos foram feitas próximo ao Ano Novo. Segundo ele, o material que se vê nas fotos, como a latas de cerveja, foram encontrados no lixo da unidade.

Condenado por tráfico de drogas a 15 anos e 4 meses de prisão, Sardinha já cumpriu quatro anos e oito meses. A medida judicial é para cumprimento de pena em regime fechado. Mas, em 2017, o criminoso passou a regime semiaberto. A medida foi cassada pela Justiça, mas mesmo assim o traficante da Cidade Deus foi levado para o Vicente Piragibe, onde ficam detentos do regime semiaberto.

Nota da Seap

Em nota, a Seap informou que “logo após tomar conhecimento das imagens que foram encontradas pelo setor de Inteligência, o preso Luciano da Silva Teixeira foi transferido para Bangu 1 e foi feita uma revista em sua cela, no último dia 16. Durante a investigação, se confirmou que a foto foi tirada logo após o ano novo, antes do início da atual gestão, onde se iniciou as operações Asfixia, Iscariotes e Bloqueio, que tem como objetivo impedir a entrada de materiais ilícitos nas unidades prisionais”.

Ainda na nota, a secretaria explicou que “no procedimento de busca realizado na cela do preso foram encontradas 99 trouxinhas de erva seca, 1.050 balinhas de haxixe, 332 papelotes de pó branco, com características de cocaína, 31 celulares, dois roteadores wi-fi e R$ 26.898 em espécie”.

A Seap esclarece ainda “que foi feito o registro de ocorrência na delegacia local sobre os materiais apreendidos e foi instaurada uma sindicância pela corregedoria para apurar os fatos”.

Na nota, a Seap afirma que “é importante ressaltar que a secretaria não vem medindo esforços para bloquear a entrada de materiais ilícitos nas unidades prisionais, a fim de impedir a comunicação de presos com o mundo exterior”.

 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.