Domingo, 24 de Março de 2019
NOVA ESTRUTURA
Por patrimônio histórico, Festa do Vinho de Catas Altas não terá shows renomados na praça da Matriz

Por determinação do Iepha, Prefeitura e associação de produtores teve que definir se faria grandes shows em outro local ou manteria a festa na praça, com menor porte. Venceu a segunda opção

Publicado em 19/04/2018 - 09h58
Nos anos anteriores, Festa do Vinho atraía grande público à praça da Matriz - Divulgação

A Prefeitura de Catas Altas, em consenso com a Associação dos Produtores de Vinho, Agricultores Familiares e Outros Produtos Artesanais (Aprovart) definiu que a tradicional Festa do Vinho não terá mais a mesma estrutura de anos passados. Os shows de renome nacional estão descartados. O motivo é uma determinação do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), que apontou risco para os casarios no entorno da Praça Monsenhor Mendes.

A praça abriga, por exemplo, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, datada dos anos 1700, uma das mais antigas de Minas Gerais. Nas edições anteriores, o palco era armado no lado oposto da igreja e a multidão se aglomerava por toda praça. Barracas dos produtores de vinho de jabuticaba e outras iguarias circundavam o evento.

O Iepha, no entanto, indeferiu o projeto apresentado para a festa neste ano, que acontece entre 18 a 20 de maio. Segundo o Instituto, a grande estrutura e o palco com som de grande porte poderiam estar abalando a estrutura dos casarios históricos. O município e a associação de produtores tiveram que decidir, então, se manteriam os grandes shows, mas em outra área, ou fariam a festa na praça, com uma estrutura menor.

A segunda opção venceu por grande maioria na reunião da associação. “O charme da festa do vinho é o local onde ela sempre foi realizada. Sem o conjunto arquitetônico em volta, perderia todo o sentido e a concepção que havia sido pensada para ela. Nossa preocupação é manter o evento, mas também preservar nosso maior patrimônio que é a nossa cultura e nossa história estampada nesses casarios”, argumenta o prefeito José Alves Parreira.

A 18ª edição da festa, segundo o secretário de Turismo e Cultura, Lucas Nishimoto, retomará o conceito de quando surgiu, em 2001. O evento dará mais enfoque ao vinho produzido no município do que nos nomes que se apresentarão. “A festa será mais charmosa e confortável. Nossos visitantes terão oportunidade de experimentar a verdadeira Catas Altas, com toda sua história, sua cultura e sua arquitetura. Além disso, será um momento para, realmente, podermos apreciar nosso produto que é tão conhecido”, destaca.

Segundo a Prefeitura, a festa ainda contará com shows, mas de menor expressão, além de feira gastronômica e concurso para eleger a melhor bebida da cidade.

LEIA TAMBÉM


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.