Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Polícia
Policiais civis de João Monlevade e Nova Era são presos por corrupção

Eles são investigados por suposta facilitação ilegal na obtenção de carteiras de habilitação e recebimento de propina para auxiliar investigados por tráfico de drogas

Publicado em 15/04/2019 - 17h21

Policiais civis de João Monlevade são alvos de uma operação do Ministério Público, nesta segunda-feira, dia 15, acusado de  facilitação ilegal na obtenção de carteiras de habilitação e recebimento de propina para auxiliar investigados por tráfico de drogas. As informações são do Ministério Público. 

De acordo com o Ministério Público, foram instaurados três procedimentos Investigatórios Criminais pelas 2ª e 3ª Promotorias de Justiça de João Monlevade para apurar a prática de corrupção. Estão sendo cumpridos pela Justiça 12 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão, inclusive nas delegacias Regional de Polícia Civil de João Monlevade e de Polícia Civil de Nova Era.

Dos mandados expedidos, sete foram contra policiais civis, um contra um advogado da cidade, um contra um ex-agente penitenciário, um contra um instrutor de autoescola e os demais contra pessoas investigadas por supostamente terem pago suborno a policiais civis. Dez dos 12 mandados de prisão foram cumpridos com êxito. Um policial civil e o ex-agente penitenciário estão foragidos.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão foram recolhidos aproximadamente R$ 100 mil na residência do advogado investigado. Uma arma de fogo em situação irregular, calibre 380, foi apreendida na residência de um dos policiais civis investigados. Participaram da Operação Tersus dois promotores de Justiça, um subcorregedor de Polícia Civil, um delegado da Polícia Civil, policiais da Corregedoria-Geral de Polícia Civil e do Departamento de Polícia Civil de Ipatinga.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.