Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
INOVAÇÃO
P,D&I – Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação é foco da parceria entre Universidades e Grupo Belmont

O Programa em Rede é uma iniciativa para prospectar parcerias  entre as universidades e as empresas de Itabira e região. Iniciativa é  ancorada por professores da Unifei Campus Itabira em articulação com professores da Funcesi, UFMG, UNESC-SC, FURB-SC e UNIPAMPA – Santa Maria (RS).

Publicado em 08/11/2018 - 10h13

Com objetivo de integrar o conhecimento acadêmico à prática mercadológica, a Unifei Campus Itabira está fazendo a prospecção de parcerias entre universidades, nacionais e internacionais, e empresas da cidade e região. A iniciativa pioneira envolve o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica sem recursos financeiros para a equipe de professores participantes. Os maiores beneficiários são estudantes por meio de diversas modalidades de participação (Estágio; Trabalho Final de Curso-TFG; Extensão de Curta Duração-ECD; Pesquisa de Curta Duração-PCD; e Iniciação Científica-IC).

O Programa em Rede iniciou a primeira parceria em maio de 2018 a partir das demandas do Grupo Belmont. A proposta da união é articular equipes multidisciplinares das engenharias da Unifei e demais universidades participantes do programa às  demandas reais de P,D&I, além das exigidas no dia-a-dia das empresas do Grupo Belmont. A equipe é composta por 36 professores mestres, doutores e/ou pós doutores das mais diversas especialidades. A equipe da Belmont, que atua no Programa em Rede, é composta por aproximadamente 15 profissionais de diversas formações e áreas de atuação/setores, incluindo os diretores,gerentes e demais cargos fundamentais para desenvolvimento das atividades. Com a Belmont já foram aprovados 13 estagiários que desenvolvem atividades nas dependências da Unifei e da Belmont.Além disso, 9 estudantes aprovados na modalidade TFG e 12 alunos bolsistas do Programa de Educação Tutorial-PET EAM à disposição.

A metodologia para prospecção é personalizada para cada empresa e envolve a realização de reuniões de articulação entre os representantes das instituições para definição de objetivos da parceria, visitas técnicas às empresas, eventos preparatórios, bem como seminários de oportunidades. Em setembro deste ano, foram apresentados os primeiros projetos do programa com o Grupo Belmont. O cronograma propõe 6 meses para execução das atividades da primeira etapa, a Pesquisa Básica Dirigida/Pesquisa Aplicada para os Projetos de P, D&I e demais modalidades possíveis de participação dos estudantes e professores.

Para a articuladora do Programa em Rede, Profa. Dra. Giselle Queiróz, a iniciativa é uma oportunidade para desenvolver não só P,D&I, mas melhorias a partir de demandas reais das empresas. Isso representa para os professores, técnicos e estudantes a aplicação dos conhecimentos científicos e tecnológicos praticados no âmbito acadêmico, o que contribui para o tripé ensino, pesquisa e extensão. “São priorizadas as demandas de interesse da empresa, por representar uma demanda de mercado, mas também o interesse dos professores em desenvolver pesquisa científica e tecnológica a partir dessa demanda de mercado, ou seja, demandas de interesses mútuos são fundamentais para a parceria”. Além da Profa. Giselle Queiroz integram o Núcleo de Coordenação do Programa em Rede os Profs. Anna Rita Tomich, Gilberto Cuzzuol, Lílian Campos, Maria Elizabete Santiago e Rose-Marie Belardi.

Para cada demanda a equipe multidisciplinar é direcionada para buscar soluções para demandas priorizadas. Para cada projeto será apresentado uma proposta para análise da viabilidade técnica e econômica, que após aprovação da empresa (que financiará os custos do projeto) será realizado o registro e tramitação burocrática  na Universidade, de acordo com a modalidade. Caso o projeto de alto impacto tecnológico demande recursos que não possam ser financiados com recursos próprios serão selecionados editais nacionais e/ou internacionais para captação de recursos. Outro diferencial do Programa é que a parceria não envolve recursos financeiros para pagamentos dos professores, direcionando os recursos para execução dos projetos e estágios/bolsas para estudantes.

Vice-presidente do Grupo Belmont e articulador do Programa em Rede na empresa, Marcelo Ribeiro, afirma que no cenário em que se encontra o mercado é necessário se reinventar o tempo todo e investir em pesquisa e desenvolvimento é uma das grandes estratégias do grupo.“Você tem que estar o tempo todo evoluindo porque o mundo evolui e se você não acompanha fica para trás. E  é esse tipo de inovação que traz uma vantagem competitiva para nós”, conta Marcelo.

O Programa em Rede atua na parceria com o Grupo Belmont em três frentes de produção: fornecimento de agregado para construção civil, produção de concreto e extração de esmeraldas. Esta possui 40 anos de atuação no mercado e por ser uma atividade complexa, exige técnicas especializadas, sendo necessário investimento contínuo em P,D&I.

O investimento em pesquisa científica e tecnológica promove o incentivo à busca de soluções que impactem a sociedade de Itabira e região,por meio da transformação social decorrente da diversificação econômica, contribuindo não somente para as instituições envolvidas como também para ratificar a importância da criação do Parque Tecnológico previsto no escopo da Unifei Campus Itabira.

A prospecção de parceria, representada pelo Programa em Rede encontra-se em expansão a partir da metodologia já desenvolvida pela parceria com o Grupo Belmont, iniciando as primeiras articulações e personalizações necessárias para prospecção de parceria  com a empresa Vale S.A. (parceira na implantação da Unifei Campus Itabira e que financiou toda sua estrutura laboratorial) e a empresa FERMAG.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.