Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Educação
Parceria blinda a ampliação do campus de Itabira da Unifei

Instituição espera contar nos próximos anos com uma infraestrutura com capacidade para abrigar diversos novos cursos; já está programada a construção de três prédios, sendo o primeiro com a previsão para entrega no ano que vem

Regiane Marques Sampaio Publicado em 26/05/2019 - 09h37
Diretor em Itabira da Unifei, José Eugênio, observa a maquete do futuro campus

Na contramão do cenário nacional, o campus de Itabira da Universidade Federal de Itajubá Unifei) se mantém firme nos planos de expansão, graças a uma peça fundamental em sua engrenagem: a Parceria Público-Privada (PPP), firmada entre a prefeitura, o governo federal e mineradora Vale. Como produto final, a instituição espera contar nos próximos anos com uma infraestrutura com capacidade para abrigar diversos novos cursos, inclusive, a tão sonhada formação em medicina. Está programada inicialmente a construção de três novos prédios, sendo o primeiro com previsão para entrega no ano que vem.

A expectativa da direção do campus é que o edital de licitação seja publicado nas próximas semanas. A Prefeitura de Itabira já solicitou à Câmara Municipal a autorização para contrair um empréstimo, sendo que parte do valor – cerca de R$ 12 milhões – será destinado para a construção do primeiro edifício, no valor total estimado de R$ 34 milhões cada unidade. A maior parte dessa quantia virá de recursos do próprio município.

Medicina

Neste cenário de expansão, a direção da Unifei já tirou da gaveta e está reformulando a proposta para a implantação de medicina em Itabira. “Quando apresentamos ao Ministério da Educação, há cerca de quatro anos, a proposta de implantação desse curso no campus, o cenário era outro. Caberia ao MEC a maior parte das obrigações. Com as novas construções, já teremos viabilizado a estrutura”, informou o diretor geral do campus de Itabira, professor José Eugênio Lopes de Almeida.

Obras

O plano é que um dos três prédios com a construção programada abrigue a formação em saúde, não apenas com a medicina, mas com vários cursos afins, como fisioterapia, enfermagem, entre outros. Essas graduações encontrariam um ambiente perfeito em Itabira, já que o município é referência em vários serviços de saúde e abriga importantes unidades hospitalares. Além disso, a região é carente desse tipo de formação.

Outro prédio vai abrigar novos cursos, ainda a serem definidos, mas a tendência é que mantenha a vocação na área tecnológica. Já nos planos para a terceira edificação está a reorganização das atividades que já funcionam hoje nos dois prédios do campus. “Precisamos de mais espaço para iuma oficina mecânica, execução de projetos especiais, melhorar os laboratórios”, declarou o diretor.

Vista da área onde está sendo feita a terraplanagem para a construção de três prédios

Prefeitura já anunciou que fará empréstimo para iniciar a obra

No último dia 9 de maio, o prefeito de Itabira, Ronaldo Magalhães (PTB), enviou para a Câmara Municipal um projeto de lei solicitando autorização para contratar um empréstimo de R$ 45 milhões, junto à Caixa Econômica Federal. Parte do dinheiro – cerca de R$ 12 milhões – será investido em obras para construção de um prédio de aprendizagem, com salas de aulas e laboratórios, com área interna de 9.950 metros quadrados no campus de Itabira da Unifei, o que permitirá ampliação de cursos e alunos na unidade.

Além disso, o recurso será investido na implantação de um heliponto, próximo ao Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), e na implantação do Cadastro Territorial Multifinalitário do Município, além de obras para garantir mobilidade e acessibilidade. A prefeitura, agora, aguarda a autorização da Câmara. A operação de crédito será através do Programa Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), objetivando a diversificação econômica e desenvolvimento social.

A contratação se dará no prazo de 120 meses, com carência de 24 meses, taxa de juro de 4,9% ao anom mais 100% da variação do Certificado de Depósito Interbancário ao ano e 2% de taxa de contratação da Operação Caixa. Para garantia do pagamento, o prefeito fica autorizado a ceder ou vincular em garantia as receitas e quotas do Fundo de Participações dos Municípios (FPM).

Projeto do campus de Itabira da Unifei, feito pelo escritório do arquiteto Gustavo Penna, em 2012, começa a sair do papel

37% dos calouros deste ano são de Itabira

Dos 436 alunos que ingressaram no campus de Itabira da Unifei neste ano, 37%, ou 161, são naturais de Itabira. Considerando a região, com distância de 150 km do município, este índice aumenta para 54%, totalizando 236 alunos. No ano passado, este índice foi de 46%, o que mostra um considerável aumento. “A tendência é que Unifei cresça e o município cresça junto e todos sejam beneficiados”, declarou o diretor do campus Itabira, professor José Eugênio Lopes. Ao todo, o campus de Itabira em hoje 2.083 estudantes e oferece nove cursos presenciais na área de engenharia.

Restaurante e Pista Olímpica

O diretor do campus informou que, com recursos federais, está sendo construindo o novo restaurante no campus. Já a Prefeitura de Itabira está investindo na construção de novos prédios e também vai construir uma pista olímpica de atletismo orçada em R$ 5 milhões. “A Unifei, junto com a Prefeitura de Itabira, tem trabalhando muito, buscando a ampliação e melhorias das condições”, declarou o reitor.

Reportagem de capa da edição 59 da “DeFato Cidades Mineradoras”, Maio 2019

Leia também 

Itabira prepara a implantação da 1ª Fase de Parque Científico Tecnológico para este ano


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.