Domingo, 16 de Junho de 2019
FINANCEIRO
Pagamento: Como organizar as finanças no começo do ano?

Além dos gastos habituais, outros como IPVA, licenciamento, IPTU, matricula do colégio e material escolar também somam na despesa

Publicado em 08/01/2019 - 17h45

Depois das comemorações de fim de ano e viagens de férias, é hora de enfrentar as contas em janeiro. Além dos gastos comuns, como água, luz e telefone, outros entram na lista e podem pesar no bolso, dentre eles, IPVA, seguro obrigatório, licenciamento, IPTU, rematrícula das crianças e material escolar. É necessário ter um bom planejamento para não se perder nos débitos e começar o ano livre de dívidas.

Segundo o Presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR), professor Claudio Felisoni de Angelo, a falta de organização pode se agravar com as despesas do final do ano, muitas delas realizadas com o uso do cartão de crédito. “Além das despesas mensais recorrentes, os gastos de fim de ano costumam implicar em sérios desajustes no orçamento das famílias”,explica.

O economista orienta que além de se planejar, é recomendável, se possível, guardar parte do orçamento mensal ao longo do ano para quitar as contas de janeiro. Mas caso essa economia não ocorra, Felisoni dá algumas dicas para não deixar que as despesas se acumulem:

Aproveite os descontos dos pagamentos antecipados ou à vista: Já esperamos as principais contas que chegam no começo do ano. Então, tente verificar os descontos para quitação antecipada ou pagamentos à vista. Seja de 5% ou 10%, já ajuda no orçamento e na economia para outras contas. Caso não consiga liquidar à vista, parcele os títulos, mas não atrase ou deixe de pagar para não acarretar juros.

Evite dívidas excessivas no cartão de crédito: Se possível, evite exageros que não consiga pagar no cartão de crédito, pois pode virar uma bola de neve e os juros são altos demais. Caso isso aconteça, o melhor é optar pelo crédito pessoal para saldar os gastos do cartão, pois possui taxas menores.

Use o 13º para ajudar nas contas: O 13º salário pode ser um grande aliado nessa hora. Se você não tem um destino urgente para o dinheiro e não usou para viajar, ele pode entrar como uma renda extra em janeiro e ajudar a pagar as contas. Seja a fatura do cartão com os presentes de Natal ou outras compras de fim de ano, IPTU, IPVA, entre outras. Essa estratégia é interessante para começar o ano sem dívidas.

Material escolar: Uma dica para economizar no material escolar das crianças é comprar em conjunto com outros pais, familiares ou vizinhos que tenham filhos na mesma escola. Dividindo as despesas não pesa no bolso e as crianças terão todo o material necessário para o ano letivo. Além disso, faça pesquisa e compare os preços para não comprar na primeira loja e correr o risco de pagar mais caro.

Adie gastos dispensáveis: Tente priorizar as dívidas e, se sobrar dinheiro, compre o que desejar. Depois do Natal, muitas lojas entram em promoção para queimar o estoque, por exemplo, e muitas vezes é difícil resistir à tentação. Avalie se o produto é mesmo necessário ou de extrema urgência.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.