Domingo, 26 de Maio de 2019
BARRAGEM SUL SUPERIOR
Movimentação de talude em Gongo Soco reacende preocupação com barragem em Barão de Cocais

Defesa Civil confirmou situação e disse que tem acompanhado o cenário

Publicado em 14/05/2019 - 18h27
Talude é uma das paredes da mina de Gongo Soco - Foto: Divulgação

Em nível máximo de alerta por causa da possibilidade de rompimento da barragem Sul Superior, da Vale, a população de Barão de Cocais está preocupada com uma nova informação que passou a circular desde essa segunda-feira, 13 de maio. Um talude da cava de Gongo Soco apresenta sinais de estabilidade e pode desabar. A informação foi repassada pela mineradora à Prefeitura e confirmada nesta terça-feira (14) pela Defesa Civil de Minas Gerais.

+ Leia também: Vale avalia possíveis impactos em caso de rompimento de talude em Gongo Soco

De acordo com o prefeito de Barão de Cocais, Décio Geraldo dos Santos (PV), o talude é uma das paredes da cava de Gongo Soco, já desativada pela Vale. Em entrevista a DeFato Online, o gestor afirmou que recebeu da mineradora a informação de que essa estrutura já apresentou sinais de instabilidade em outras épocas, inclusive chegando a desabar. Caso caia novamente, seria para dentro da própria cava.

“O talude não acertaria a barragem. O problema é que a gente não sabe qual seria a intensidade desse possível desabamento. Se seria algo mais suave ou capaz de provocar impacto na região. Isso a Vale não soube precisar. Mas há de não ser nada grave”, comentou o prefeito, via telefone.

Décio também disse que a nova preocupação não altera o estado de alerta para o município. “Já estamos em nível 3 de alerta, continua da mesma forma. Pelo que a Vale nos passou, não há alterações de instabilidade na própria barragem”, afirmou.

Mapa mostra proximidade entre Gongo Soco e barragem Sul Superior – Foto: Google Maps

Segundo o coordenador-adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, tenente-coronel Flávio Godinho, uma equipe do órgão foi destinada a Barão de Cocais logo que informada da situação. Haverá uma reunião na noite desta terça-feira, com órgãos de segurança do município e representantes da Vale para detalhar a situação e traçar possíveis ações.

“Se acontecer qualquer coisa neste talude, vai carrear para dentro da cava. Mas não podemos afirmar que não atingiria a barragem, pois não tem como precisar a força e quantidade de material que carrearia para dentro da cava”, disse o coordenador, que também citou que as comunidades mais próximas já foram evacuadas e que bairros na zona secundária de mancha receberam o treinamento de evacuação.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.