Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019
CAMPANHA
Itabira inicia campanha de prevenção contra febre amarela

A doença pode ser prevenida por meio da imunização.

Publicado em 12/01/2019 - 07h17

Começou na segunda-feira (7) a campanha da Prefeitura de prevenção contra a febre amarela. A doença, que no ano passado infectou 11 pessoas no município – das quais cinco resultaram em morte -, pode ser prevenida por meio da imunização.

A campanha conta com a distribuição de material explicativo e o levantamento da cobertura vacinal da população. Todas as ações são coordenadas e realizadas por equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Nesta semana, os servidores percorreram a região dos bairros Santa Ruth e Santa Marta para realizar o levantamento, que contemplará todo o município. Na próxima semana, a proposta acontece no distrito de Ipoema e região do bairro Praia.

“Nossas equipes estão indo de casa em casa para verificar os cartões de vacinação. Caso este não esteja em dia, o usuário poderá tomar a vacina neste momento. Por isso, é muito importante que a população esteja atenta, com o cartão de vacina em mãos, para facilitar o trabalho das equipes itinerantes”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde, Thereza Cristina Oliveira Andrade Horta.

A única forma de evitar a febre amarela é por meio da vacinação. A vacina é recomendada para todas as pessoas que habitam ou visitam áreas com risco da doença, como é o caso de Itabira. Apenas uma dose garante imunidade por toda a vida. As crianças devem ser vacinadas a partir dos 9 meses de idade. No entanto, é contraindicada a imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a ovo. Gestantes e idosos devem passar por uma avaliação médica.

“Nos anos de 2017 e 2018, fizemos um levantamento e vacinação dos habitantes de Itabira. Mas constatamos, inclusive no estado de Minas Gerais, que ainda temos um público muito grande sem imunizar. Essa é uma situação preocupante. Portanto, precisamos passar para toda a população esse alerta: quem ainda não tomou a vacina deve procurar sua unidade de saúde o mais rápido possível porque existe o risco de se contrair a doença”, finalizou Thereza Andrade.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.