Sábado, 20 de Janeiro de 2018
Idosos e moradores de zona rural são alvos de golpistas, alerta Procon

Golpe tem acontecido especialmente entre idosos e moradores dos distritos e zona rural de Itabira

Publicado em 16/12/2014 - 13h06

O Procon de Itabira continua recebendo inúmeras reclamações de consumidores lesados por ambulantes que oferecem vendas de produtos com valores acima do mercado e com pagamento consignado. O golpe tem acontecido especialmente entre idosos e moradores dos distritos e zona rural de Itabira. A informação é da diretora-executiva do órgão, Rejane Assis Bretas.

Conforme as reclamações recebidas, os vendedores passam oferecendo os produtos, as vítimas às vezes dizem que não têm dinheiro no momento, mas os ambulantes insistem e induzem o cliente a fazer um empréstimo consignado. As vítimas, em sua maioria, idosos ou pessoas “ingênuas”, acabam comprando os produtos, movidos pela forte propaganda dos ambulantes. “Não generalizando as pessoas de boa-fé que vendem produtos em sua casa, mas sim, aqueles que forçam a compra de produtos e que procuram como público-alvo pessoas idosas ou menos esclarecidas”, esclareceu.

Rejane informou que o Procon tem passado em vários grupos da terceira idade e zona rural para orientações. As rádios também estão alertando para a fraude. Recentemente, na cidade houve dois casos de idosos que fecharam compras com ambulantes, com pagamento consignado pelo INSS. As vítimas tiveram muito trabalho até provarem que se tratou de um golpe. A diretora-executiva ressalta que os fraudadores conseguem vincular com facilidade uma financeira e já levam a autorização da operadora com desconto em folha para casar a venda. “Isso é caso de polícia. Por isso que o Procon está atuando na educação para o consumo”.

Ela cita como exemplo a ação mais usual na atualidade: vendas de colchão magnético que a pessoa pode comprar bem mais barato no mercado. 

Diretora-executiva do Procon, Rejane Assis Bretas (Foto: Tatiana Santos/DeFato) 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.