Sábado, 20 de Julho de 2019
benefício
Funcionários da Itaurb que trabalham com varrição voltam a receber adicional de insalubridade

A concessão do direito foi proferida pelo ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST)

Publicado em 18/01/2019 - 16h27
Foto: Tatiana Santos/DeFato

Trabalhadores da Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb) que fazem serviços de varrição de ruas, conquistaram na justiça o direito de receber adicional por insalubridade. O benefício tinha sido suspenso há cerca de 12 anos.

A concessão do direito foi proferida pelo ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST). De acordo com informações do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Servidores Públicos Municipais de Itabira (Sintsepmi), Auro Gonzaga “Aurinho”, além de receber por insalubridade, os funcionários tiveram reconhecidos o grau máximo de insalubridade na atividade, garantindo ainda, um complemento de 40% sobre o valor do salário mínimo.

Presidente Auro Gonzaga afirma que o benefício é uma “vitória” aos trabalhadores- Foto: Tatiana Santos/DeFato

Com a decisão da Justiça do Trabalho, os garis terão ainda direito ao valor retroativo. Este valor ainda será calculado pelo Tribunal para ser pago aos trabalhadores. “Por isso, ainda existem etapas que precisam ser vencidas antes de receberem qualquer valor. O que vale é a vitória, que veio para trazer de volta um benefício que faz muita diferença na mesa dos trabalhadores”, informou o presidente, em informativo.

Aurinho destacou a participação ativa da gestão atual do sindicato para que esses direitos fossem restabelecidos aos servidores. Os trabalhadores devem aguardar a decisão da Justiça sobre o pagamento dos retroativos e quando será feito o pagamento mensal do adicional de insalubridade, que segundo o sindicato, será “em breve”.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.