Quarta-feira, 20 de Junho de 2018
SANTA BÁRBARA
Felipe Araújo é atração principal da Cavalhada de Brumal

Festa envolve, também, procissão, missa, outros shows e a tradicional Cavalhada

Publicado em 07/06/2018 - 08h37
Felipe Araújo se apresenta em Brumal no dia 30 de junho - Foto: Divulgação

Neste mês, a tradicional Cavalhada de Brumal, em Santa Bárbara, comemora mais um aniversário. Já são 81 anos de história e religiosidade. A programação começa no dia 22 de junho com a parte religiosa, envolvendo novena, missas, homenagem aos cavaleiros, procissão e carreata de Santo Amaro.

Já a programação cultural do evento conta com festa caipira da Escola Municipal Cecília Álvares Duarte, quadrilha da Escola Estadual Professora Nhanita, Pedal Solidário e shows com Jeff e Alex (29 de junho), Clever Paulo (1º de julho) e a grande atração, Felipe Araújo, no dia 30. A 81ª Cavalhada acontece em 1º de julho, às 17h30, e será seguida por um espetáculo pirotécnico realizado por Elmo de Castro.

Direto de Goiânia, a capital do sertanejo, Felipe Araújo, de apenas 22 anos, dono dos hits “A Mala é Falsa”, “Chave Cópia” e “Amor da sua cama’, carrega a música sertaneja no DNA desde novo. Seguindo os passos do irmão, Cristiano Araújo, ele é um dos principais nomes do sertanejo nacional atualmente, batendo recorde de público por onde passa. Em Santa Bárbara, promete muita animação no comando do palco montado no Largo de Brumal.

Além disso, no dia 1º de julho, às 8h, acontecerá o 5º Pedal Solidário. A largada é no Parque Recanto Verde e a chegada, às 10h, no Largo de Brumal. As inscrições, condicionadas à doação de um pacote de fralda G ou GG, acontecerão de 11 a 29 de junho, no Centro Esportivo (Cesb), Lojas Albatroz e Martins Ciclepeças, em Santa Bárbara, e na 3R Motos e Bikes, Ciclosports e Tri Bike, em Barão de Cocais.

Cavalhada de Brumal é tradição em Santa Bárbara – Foto: Divulgação

A Cavalhada

A manifestação cultural e religiosa completa, em 2018, 81 anos. Registrada como patrimônio imaterial do município, a Cavalhada de Brumal é uma representação das disputas entre mouros e cristãos durante as Cruzadas, na Idade Média.

Em Santa Bárbara, foram os tropeiros Jorge Calunga e Amaro Luiz que deram início à festividade, inspirados na Cavalhada de Morro Vermelho, em Caeté. No ano passado, em seu octogésimo aniversário, foi inaugurado um memorial, selando a tradição, celebrando a cultura e mantendo viva a memória dessa importante manifestação popular.

LEIA TAMBÉM


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.