Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Direito
Escritório de advocacia: por que é importante monitorar os concorrentes?

O monitoramento de concorrentes é estratégico para assimilar boas práticas e melhor se posicionar no mercado na competição por mais clientes.

Publicado em 27/03/2019 - 08h25

Em qualquer tipo de negócio, analisar a concorrência no mercado em que se atua é imprescindível. Essa é uma maneira de entender por qual espaço a empresa compete e viabiliza projetar o crescimento para o futuro. Os escritórios de advocacia também são empresas e por isso seguem a mesma lógica.

Para prosperar, é recomendado observar o que as demais bancas de advogados têm feito na tentativa de identificar riscos, oportunidades, tendências e boas práticas. É uma tática que o mercado conhece por benchmarking.

Um empreendedor perde ao se fechar em sua própria rotina de trabalho, olhando apenas para os problemas considerados a “ordem do dia”. Monitorar os concorrentes rende frutos que podem motivar mudanças importantes na forma como um escritório de advocacia se organiza.

Assimilação de boas práticas

É de amplo conhecimento que uma estratégia eficiente para conhecer as boas práticas de mercado, é acompanhar empresas que obtiveram sucesso em seu segmento. Isso permite entender, por exemplo, o que o público considera um serviço de qualidade.

Um dos motivos da importância do monitoramento das experiências vividas pela concorrência, principalmente de grandes escritórios,  é a possibilidade de absorver métodos de trabalho e abordagens que gerem valor ao negócio.

O uso de ferramentas como um software jurídico, por exemplo, rende vantagem competitiva ao escritório, que consegue fazer mais em menos tempo devido às possibilidades de automação que essa tecnologia oferece. Com a melhora da produtividade pavimenta-se o caminho para o crescimento. Se a concorrência lança mão desse recurso, por que não incorporá-lo?

Mesmo que não seja razoável implementar muitas das ações consideradas positivas devido às diferenças de operação entre um médio escritório e uma grande banca de advocacia, ao menos as ideias poderão servir de inspiração para adaptar e atualizar processos e rotinas.

Outra dica é conhecer os canais e redes sociais de escritórios reconhecidos e observar os recursos oferecidos e feedback de clientes atendidos.

Atenção às falhas

Não só os cases de sucesso dos concorrentes geram aprendizados. As falhas de outras empresas permitem analisar internamente se os mesmos erros estão sendo cometidos e, neste caso, tomar medidas para corrigi-los.

Posicionamento no mercado

Se posicionar em determinado mercado significa entender por qual público se está competindo e quem são os principais concorrentes nessa corrida. É interessante mapear o que os escritórios de operação e segmento semelhantes têm feito ou deixado de fazer na busca por mais clientes.

Esse trabalho pode render bons frutos. Primeiramente, será possível traçar o perfil médio dos clientes: área de interesse, ocupação, perfil socioeconômico, entre outras informações necessárias para montar uma estratégia de marketing. Em segundo plano, haverá condições de compreender as fragilidades dos concorrentes e tentar explorá-las em favor da empresa.

Propõe-se um cenário hipotético: um determinado escritório em competição pela mesma fatia do mercado está com dificuldades para dar encaminhamento a casos do Direito trabalhista. Para quem já atua nesse segmento, a informação é quase um convite para reforçar ações de publicidade e se apresentar como a opção mais viável aos clientes que buscam soluções na área.

Como se pode concluir, o monitoramento de concorrentes na advocacia é atividade que merece atenção especial. É um meio para se pensar estrategicamente o próprio negócio, potencializar resultados, maximizar ganhos. O planejamento das ações de um escritório nunca estará completo caso não se dirija olhar criterioso à atuação dos demais agentes do mercado pelo qual se compete.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.