Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
MINERAÇÃO
CPI vai até Brumadinho para ouvir atingidos pelo rompimento da barragem da Vale

Os 120 dias previstos de duração da Comissão preveem outros encontros, vistorias, convocações e diligências durante os trabalhos da CPI

Publicado em 13/05/2019 - 08h27

Nesta segunda-feira, 13, representantes das vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho serão ouvidos por membros da CPI de Brumadinho da Câmara Federal. A audiência pública será feita no plenário da Câmara Municipal da cidade mineira, a cerca de 120 quilômetros de Belo Horizonte.

Foram convidados representantes de familiares e funcionários da Vale e membros de grupos como “Eu luto, Brumadinho Vive”, “Movimento Águas e Serras de Casa Branca”, “Movimento Somos Comunidades Quilombolas de Brumadinho”,  Acampamento Pátria Livre, “Retomada Indígena Naô Xohã”, “Movimento de Atingidos por Barragens” e Movimento Atingidos pela Mineração”. Os 120 dias previstos de duração da Comissão preveem outros encontros, vistorias, convocações e diligências durante os trabalhos da CPI.  Os depoimentos serão incluídos nos relatórios de atividades do colegiado para nortear as investigações sobre as causas e responsáveis pela tragédia.

Entre as propostas, uma estabelece normas gerais para o licenciamento desses projetos. O projeto insere, nas etapas do licenciamento ambiental, obrigações que hoje não estão previstas, como estudos de análise de risco e licenças para o fechamento de mina, obrigando o empreendedor a ficar responsável pelo empreendimento até a descaracterização final da mina, além de ser obrigado a contratar um seguro ambiental.

*Com informações do Estado de Minas

 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.