Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
Educação
Cortes na educação serão tema de audiência na segunda-feira

Comissão de Educação da Assembleia Legislativa recebe reitores e diretores para falar de consequências para as instituições

Publicado em 25/05/2019 - 15h28
 
O contingenciamento de 30% dos recursos destinados aos institutos e centros federais tecnológicos e às universidades federais proposto pelo Ministério da Educação será tema da reunião da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na segunda-feira, dia 27, às 14h, no Auditório José Alencar. O requerimento é do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB). As informações são da Assembleia Legislativa.

A audiência terá como objetivo analisar também a repercussão do corte para o funcionamento das instituições e os eventuais prejuízos à oferta de cursos superiores e tecnológicos públicos em Minas Gerais e no Brasil. No próximo dia 30, estão marcadas em todo o país manifestações em protesto contra a decisão do governo federal, cujos impactos já estão sendo sentidos por algumas instituições.

Os cortes na área da educação têm sido debatidos pelas comissões da Assembleia. No dia 7 de maio, uma audiência abordou a situação da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg) e da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Na ocasião, os participantes denunciaram a precarização do ensino superior no Estado.

Na mesma data, o anúncio de cortes de recursos nos orçamentos das universidades federais brasileiras e em pesquisas científicas realizadas no Estado motivou o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Ciência, Pesquisa e Tecnologia, da Assembleia.

Convidados 

Foram chamados a participar da reunião a reitora da Universidade Federal de Minas Gerais, Sandra Regina Goulart Almeida; o deputado federal e presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, Pedro Oliveira Cunha Lima; o diretor-geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Flávio Antônio dos Santos; o presidente do Sindicato dos Professores de Universidades Federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco, Maria Stella Brandão Goulart; e a coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino Superior (Sindifes), Cristina Del Papa.

 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.