Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018
SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
Confirmadas mortes por febre amarela em Santa Bárbara e Barão de Cocais; municípios têm outros casos suspeitos

Avanço da doença preocupa autoridades em saúde e região receberá visita de subsecretário enviado pelo Governo do Estado

Rodrigo Andrade Publicado em 23/01/2018 - 15h08

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) confirmou nesta terça-feira, 23 de janeiro, por meio de boletim epidemiológico semanal, que mortes de moradores de Santa Bárbara e Barão de Cocais, que até então eram por suspeita de febre amarela, foram mesmo por causa da doença. Os dois municípios têm outros casos de óbito a serem confirmados e estão em situação de emergência.

As duas cidades, localizadas na região do Médio Piracicaba, pertencem à regional de Itabira dentro do mapa organizado pela SES. Outros municípios com casos em investigação são Rio Piracicaba (com um caso de internação) e São Gonçalo do Rio Abaixo (com dois casos de internação). Toda a regional está em situação de emergência por determinação do governador Fernando Pimentel.

Em Santa Bárbara, a morte confirmada por febre amarela é de um homem de 45 anos, morador do distrito de Barra Feliz. Nessa segunda-feira, 22 de janeiro, outra pessoa do município, dessa vez uma mulher de 45 anos, moradora da localidade de Morro Queimado, morreu no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), em Itabira, com suspeita de febre amarela. Os exames foram enviados à Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte, para confirmação da causa do óbito.

Em Barão de Cocais a situação é ainda mais complexa. Além da morte confirmada, o município tem outras três suspeitas, todas ocorridas de quinta-feira a domingo. Os responsáveis pela área da Saúde no município aguardam os laudos dos exames para confirmar se os óbitos aconteceram em decorrência de febre amarela.

Situação de emergência

A situação da regional de Itabira preocupa o governo do estado, que decretou situação de emergência nos municípios e recomentou atenção à necessidade de investigação de rumores de morte de macacos e intensificação da vacinação nos municípios com coberturas abaixo de 95%.

Na próxima quinta-feira, 25 de janeiro, a regional de Itabira recebe a visita técnica do subsecretário de estado de Políticas e Ações de Saúde, Homero Cláudio Rocha Souza Filho, que se reunirá com gestores municipais de saúde, técnicos do núcleo de atenção primária (Napris) e diretores dos hospitais de referência da região. O encontro será às 9 horas, no Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE).

Essa reunião, segundo o diretor da Regional de Saúde de Itabira, Alexandre de Faria Martins da Costa tem como objetivo discutir com todos os técnicos as ações e procedimentos a serem pactuados para o controle da Febre Amarela na região. Ele explicou que as ações de enfrentamento à Febre Amarela devem ser conjuntas e desencadeadas nos municípios afetados e limítrofes da região.

Alarmante

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, no período de monitoramento que teve início em julho de 2017 e prossegue até junho de 2018 já foram confirmados 47 casos de febre amarela em Minas Gerais e outros 99 casos continuam em investigação. Foram descartados 52 casos suspeitos no período.

LEIA TAMBÉM


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.