Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ESPORTE
Conceição do Mato Dentro recoloca Minas Gerais na rota do rally nacional

Após dez anos, uma cidade mineira volta a sediar uma competição na modalidade; competição abriu o calendário brasileiro da modalidade

Publicado em 11/03/2018 - 21h43
Carros enlameados mostram a dificuldade do rally em Conceição do Mato Dentro - Rodrigo Andrade/DeFato

Eram por volta de 13 horas quando os primeiros veículos começavam a chegar neste domingo, 11 de março, à estrutura montada no aeroporto de Conceição do Mato Dentro para ser a base do Rally Minas Brasil. Enlameados e alguns com danos severos, os UTVs, quadriciclos, motos e caminhonetes eram estacionados em um gramado e ficavam ali, como se expostos ao público. Outros chegavam rebocados, frutos de uma competição difícil, que voltou a colocar Minas Gerais na rota do rally nacional.

Há dez anos uma cidade mineira não sediava uma competição oficial do calendário brasileiro da modalidade. E coube a Conceição do Mato Dentro quebrar essa sequência e ir além: abrir os trabalhos do rally em 2018. O Rally Minas Brasil serviu de início para para os campeonatos brasileiros de Rally Cross Country e Rally Baja, além do Campeonato Mineiro de Rally.

Desde a última sexta-feira, 9, a competição movimentou Conceição do Mato Dentro. Quase uma centena de pilotos, de várias partes do país, além dos demais componentes das equipes, familiares e integrantes da organização estiveram envolvidos na prova. O trajeto, complicado, teve cerca de 60 quilômetros. Somando todas as voltas, os pilotos percorreram quase 200 quilômetros entre subidas íngremes, curvas fortes, buracos e barro, muito barro.

Subidas e curvas foram marcas do percurso do Rally Minas Brasil – Rodrigo Andrade/DeFato

Vieram para ficar

Durante os meses de janeiro e fevereiro, depois que acertaram a realização do Rally Minas Brasil em Conceição do Mato Dentro, a empresa Rally Makers, organizadora do evento, já anunciava: seria uma competição duríssima, muito diferente das que abriam o calendário na última década, tradicionalmente realizadas em Barretos/SP. E as fortes chuvas que caíram sobre todo o Médio Espinhaço nos últimos dias tornaram tudo ainda mais complicado.

“Foi além da dificuldade esperada, por causa da chuva. Já era um traçado difícil, muito técnico, com a chuva, o que é muito travado e tem curva, piora. A chuva aumentou o nível de dificuldade”, avalia Luiz Fernando Goulart, da Rally Makers. “Foi um dilúvio que aconteceu aqui. Choveu a semana inteira. Por causa disso, nós tivemos que fazer algumas mudanças no trajeto. Apesar disso, ocorreu tudo bem. Graças a Deus ninguém saiu machucado, deu tudo certinho. Eu achei excelente o resultado”, completou.

Luiz Fernando garante que Conceição do Mato Dentro tem tudo para entrar definitivamente no calendário do rally brasileiro. “A gente só sai daqui se eles nos mandarem embora. Foi tudo muito bom!”, disse, empolgado. E no que depender da vontade da Prefeitura, a parceria já está de pé para o ano que vem. “Estamos muito satisfeitos com o que vimos nesses três dias. É um orgulho para nós, conceicionenses, sediarmos um evento deste tamanho. Queremos que se torne uma tradição ter o rally em nossa cidade”, afirmou o prefeito José Fernando Aparecido de Oliveira, em discurso de encerramento.

Luiz Fernando, da Rally Makers, e o prefeito José Fernando – Rodrigo Andrade/DeFato

No quintal de casa

Pilotos de Conceição do Mato Dentro participaram da primeira etapa do brasileiro de rally. Correndo no quintal de casa, eles teoricamente teriam vantagem sobre os demais. Mas só teoricamente. “Na hora da prova, é totalmente diferente. Choveu bastante na região e os veículos são muito diferentes dos que a gente está acostumado a rodar. Foi uma experiência muito diferente e muito gratificante”, avalia Aécio Flávio Souza Lage, que participou como navegador em uma das categorias dos UTVs.

Aécio correu pela primeira vez. Ele espera que a competição aconteça por anos seguidos em Conceição do Mato Dentro. “Poder correr com grandes nomes do rally nacional foi uma experiência sensacional. Foi uma excelente iniciativa do pessoal da Prefeitura, do pessoal da Rali Makers. Esperamos que isso vire uma rotina e continue, porque tanto para o comércio quanto para cidade é muito bom, representa uma projeção nacional para Conceição do Mato Dentro”, avalia o navegador, parceiro do piloto Fabrício Moreira Lima.

Conceicionenses Aécio e Fabrício formaram dupla em um UTV – Igor Procópio/DeFato

Outro piloto conceicionense, Daniel Costa, conquistou a quarta colocação geral entre os que correram em UTVs, protótipos com motores de motocicletas. Ele foi homenageado pela organização da competição pela dedicação em ajudar que a prova acontecesse em Conceição do Mato Dentro.

Os competidores agora seguem para Araçatuba, no interior de São Paulo, e depois para Natal, nas próximas etapas do calendário nacional de rally. O Campeonato Brasileiro tem, ao todo, oito etapas. Em Minas Gerais, apenas Conceição recebe os pilotos.

Daniel Costa e a família foram homenageados durante premiação – Rodrigo Andrade/DeFato

Confira os primeiros colocados gerais em cada categoria:

Motos/Quadriciclos

1º – Richard Amaral

2º – Rubens Neiton

3º – Elias Campideli

4º – Kelder Campos

5º – Marco Antônio Pereira

UTVs

1º – Rodrigo Varela

2º – Guilherme Machado Cysne

3º – Bruno Varela

4ª – Daniel Costa

5º – Cristiano Batista

Carros

1º – Marcos Baumgart e Cleber Cincea

2º – André Miranda e Cadu Sachs

3º – Marcos Moraes e Fábio Pedroso

4º – Thiago Rizzo e Léo Magalhães

5º – Paulo Roberto de Goes e Gustavo Schimit

 

LEIA TAMBÉM


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.