Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
POLÍTICA
Com apoio da oposição, Reinaldo Lacerda é outro a postular a presidência da Câmara

Embora aglutine apoio da bancada contrária à Prefeitura, vereador se intitula como “governista” e defende que o Executivo não interfira no processo no Legislativo

Publicado em 07/11/2018 - 11h50
Rinaldo Lacerda quer a presidência da Câmara - Foto: DeFato

A presidência da Câmara de Vereadores de Itabira tem mais um postulante declarado. Depois de Allaim Gomes (PDT) e Carlin Filho (PODE) falarem abertamente sobre suas pretensões, Reinaldo Lacerda (PHS) é o terceiro a manifestar a vontade de ocupar a cadeira que fica vaga no fim deste ano. O atual primeiro secretário tem o apoio da oposição, que o enxerga como uma “terceira via”, embora o próprio parlamentar se intitule “governista”.

A indicação de um terceiro concorrente foi dada pelo oposicionista Reginaldo Santos (PTB) ainda durante a reunião dessa terça-feira, 6 de novembro. Ao finalizar um discurso contra o governo, o vereador conclamou os colegas insatisfeitos a integrarem a chapa que está sendo articulada. Depois, em entrevista à imprensa, admitiu que uma candidatura encabeçada por um opositor declarado não teria chances de vitória e que a intenção é a sustentação do discurso de terceira via, em torno de um parlamentar mais neutro.

“No nosso entendimento há 17 vereadores que estão aptos a assumir a presidência, mas infelizmente, devido à interferência do governo, querem que só dois disputem a eleição (Allaim e Carlin). A gente não acha isso correto. Já procurei alguns vereadores e vamos montar uma chapa, vamos batizar de terceira via, para que a gente possa concorrer por fora e quem sabe levar a presidência da Câmara. Infelizmente a oposição, neste momento, não tem poder para isso. Mas temos vários vereadores, como Reinaldo Lacerda e Ronaldo Capoeira (PV), que já manifestaram interesse, e o Rodrigo Diguerê (PRTB)”, comentou Reginaldo.

Reinaldo Lacerda admitiu que conversa com os demais colegas para encabeçar uma chapa e concorrer à presidência. O vereador ainda afirmou que “tem a vaidade” de ocupar a cadeira principal e que isso já é conhecimento de todos dentro da Câmara. “É direito e é plausível qualquer um colocar o nome e a gente tem intenção sim de concorrer à presidência”, disse.

Apesar de estar sendo cacifado pela oposição, Reinaldo diz que é integrante da base governista tal qual Allaim e Carlin. Ao contrário do que defendeu Paulo Soares (PRB) na última semana, ele defende que a Prefeitura não deva ter qualquer interferência no processo dentro do Legislativo. “Acredito que Ronaldo (Ronaldo Magalhães, prefeito) tem um bom relacionamento comigo, com Allaim ou com o Carlin. Eu vejo que a Casa tem condições de definir seu presidente tranquilamente”, pontuou. “Eu também sou da base governista e deixei bem claro: se eu sou da base governista e os outros dois também são, não tem porque o prefeito tomar posição”, prosseguiu o vereador.

Reinaldo ainda argumentou que o fato de a oposição estar em uma eventual chapa encabeçada por ele não interfere no processo. De novo, deixou claro sua postura quanto à independência dos poderes. “Eu tenho uma boa convivência tanto com quem é da posição quanto com quem é oposição. Eu sou da base situação, até porque nunca fiz oposição burra. Faço meu trabalho com seriedade, com muita tranquilidade. Vejo é que esta Casa é autônoma e a presidência passa por todos os vereadores. Então, quem vai definir o presidente são os vereadores”, concluiu.

A presidência da Câmara precisa ser definida até o fim deste ano, quando termina o mandato de Neidson Freitas (PP). O futuro presidente assume para dois anos de direção.

LEIA TAMBÉM


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.