Domingo, 24 de Março de 2019
AJUDA
Com aparelho auditivo furtado há quase um ano, criança itabirana continua sem ouvir

O aparelho que possibilitava a itabirana ouvir foi levado de dentro do carro da família em abril de 2018.

Publicado em 17/02/2019 - 08h35

Um crime cometido em Santa Maria de Itabira há quase um ano impactou e ainda causa constantes danos na vida da pequena Emanuely Barbosa Moreira, que completa 8 anos na próxima terça-feira, 19 de fevereiro. O aparelho que possibilitava a itabirana ouvir foi furtado dentro do carro da família em abril de 2018.

Desde então a mãe de Emanuely, Leydiane Barbosa, começou uma intensa divulgação tentando descobrir o paradeiro do dispositivo. Diante da necessidade da criança voltar a escutar e sem sucesso na localização, a família decidiu arregaçar as mangas e iniciar uma campanha de arrecadação para a compra de um novo aparelho.

O objeto é avaliado em R$ 38 mil e até o momento foram arrecadados R$ 21 mil com rifas, bazares, shows beneficentes e doações da população, tornando necessária ainda a quantia de R$ 17 mil.

Leydiane explicou à DeFato Online sobre a urgência da menina voltar a ouvir. “Todo esse tempo sem ouvir está prejudicando sua memória. Ela está esquecendo o que aprendeu. Já não consegue escrever o próprio nome sem olhar alguma referência. Está no terceiro ano, mas regredindo muito”, diz.

Emocionada, a mãe também contou que ao ver a televisão ligada, Manu pede para que aumentem o som, porque não consegue ouvir. “Eu fico sem chão. Como eu explico que ela conseguia ouvir e agora já não consegue porque não tem o aparelho?”

Manu foi diagnosticada com deficiência auditiva ainda bebê. Aguardou durante quatro anos na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para conseguir um implante auditivo, que, junto de um aparelho, permitiu que a garota ouvisse pela primeira vez.

O furto aconteceu enquanto a família visitava a avó da criança. A menina entregou o aparelho para a mãe, que o guardou no carro. A mulher entrou com a filha na residência dos parentes e demorou cinco minutos para retornar ao veículo para pegar o equipamento. O suficiente para já ter sido levado.

Para contribuir com Manu, as doações podem ser direcionadas para a conta 00044878-7, agência 0119, operação 013, Caixa Econômica Federal, em nome de Leydiane Barbosa de Águia ou pela Vaquinha online.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.