Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
política
Câmara aprova moção de repúdio à agência do INSS de Itabira

O documento será entregue à agência do INSS de Itabira e em Brasília, no Ministério da Economia, como forma de protesto

Thamires Lopes Publicado em 11/06/2019 - 19h45
Heraldo Noronha (de azul) é o autor da moção de repúdio ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). - Foto: Thamires Lopes/DeFato Online

A Câmara Municipal de Itabira aprovou nesta terça-feira (11) uma moção de repúdio à agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Itabira. A proposição é de autoria do presidente do Legislativo, Heraldo Noronha Rodrigues (PTB), e foi aprovada por 14 dos 17 vereadores. O petebista só vota em caso de empate e os vereadores Jovelindo Oliveira Gomes (PTC) e Reinaldo Soares de Lacerda (PHS) votaram contrário.

O documento será entregue à agência do INSS de Itabira e em Brasília, no Ministério da Economia, como forma de protesto. Segundo Heraldo Noronha, alguns médicos do órgão têm dado alta e considerado que os trabalhadores estão aptos a voltar ao trabalho diário, mesmo não tendo condições.

“É uma total covardia. Eles liberam para o trabalho pessoas que chegam no INSS até rastejando. As pessoas passam dificuldades para manter suas casas e eles cortam o benefício sem saber se tem alguém que pode contribuir para que não falte o essencial para o sustento da família”, comentou o petebista.

O presidente da Câmara contou sobre um caso envolvendo um amigo pessoal. “Tive um colega que é motorista, tem carteira D, quase não enxerga direito e teve o benefício cortado. Há pouco tempo levei uma pessoa que é tetraplégico e teve o benefício cortado. Muitas vezes a população tem que entrar na Justiça, peleja por anos, para conseguir receber o benefício. É muito triste isso”, destacou Heraldo Noronha.

Sobre o INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi criado em 27 de junho de 1990 como autarquia vinculada ao Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS). Compete ao órgão a operacionalização do reconhecimento dos direitos dos segurados do Regime Geral de Previdência Social que abrange a mais de 50 milhões de segurados e aproximadamente 33 milhões de beneficiários (2017). A entidade é vinculada atualmente ao Ministério da Economia.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.