Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Saúde
Bom Jesus do Amparo ocupa o 16º lugar no ranking de maior incidência de casos prováveis de dengue em Minas

João Monlevade registrou um óbito por dengue em uma idosa que tinha lúpus e, em Conceição do Mato Dentro, estão sendo investigados 19 casos suspeitos de Zika vírus

Publicado em 05/04/2019 - 16h45

Atualizada às 18h50 para acréscimo de informações.

O município de Bom Jesus do Amparo, pertencente à Unidade de Referência Secundária em Saúde (URS) de Itabira, ocupa o 16º lugar no ranking de cidades com maior incidência de casos prováveis de dengue no Estado. O dado consta do último Boletim Epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, com atualizações até 1º de abril. Com 6.018 habitantes, a cidade apresenta até o momento 71 possíveis casos da doença. Pela manhã, DeFato Online procurou a Secretaria Municipal de Saúde e a Prefeitura de Bom Jesus do Amparo para saber os motivos do alto índice de casos suspeitos e as providências que estão sendo tomadas para prevenir a dengue. No entanto, a informação foi de que os responsáveis para falar sobre o assunto não se encontravam no município.

Mais tarde, após publicação da reportagem, em contato com a redação, a Prefeitura de Bom Jesus do Amparo, por meio de sua Assessoria de Comunicação, afirmou que a Secretaria Municipal de Saúde vem concentrando os seus esforços e ações no combate a dengue há meses.  Que desde os primeiros casos notificados, o município iniciou campanhas com toda a população a fim de prevenir a expansão da doença através da utilização de redes sociais e de todos os canais de informações à população, bem como as orientações nas UBS.

A Prefeitura afirma que já realizou três mutirões contra a dengue no município. Os trabalhos mobilizam a população e agentes de saúde no município em ações que envolvem também as secretarias de Obras e Meio ambiente, com limpeza, coleta de lixo, capina, orientações à população e na identificação dos focos.

O último mutirão foi feito em Bom Jesus do Amparo no dia 29 de março com a presença de técnicos e agentes do Ministério da Saúde. Eles passaram mais orientações aos profissionais municipais da Saúde e à população e ainda acompanharam todo o trabalho de caça aos focos do mosquito Aedes aegypti. No mesmo dia foi feita a aplicação do UBV através da bomba costal. A aplicação do produto faz o tratamento vetorial espacial que bloqueia a transmissão da dengue e de outras doenças oriundas do mosquito, segundo a Secretaria de Saúde.

A Prefeitura de Bom Jesus do Amparo informou ainda que mantem canal de comunicação aberto para denúncias de locais com possíveis focos da doença pelo telefone: (31) 3833-1542.

Óbito em João Monlevade

No sábado, 30 de março, João Monlevade registrou o primeiro óbito por dengue neste ano. A prefeitura informou que a morte foi de uma idosa, que era portadora de lúpus, uma doença autoimune que compromete o sistema imunológico. Segundo a Assessoria de Comunicação, atualmente João Monlevade tem 16 casos suspeitos de dengue, em quatro bairros próximos: São João, José Eloi, Mangabeiras e São Jorge. “A prefeitura está fazendo um trabalho de limpeza e pulverização em todo o município, mas estamos com uma ação mais intensa nos bairros específicos com prováveis casos”, informou a assessoria. 

 Suspeita de Zika Vírus em Conceição do Mato Dentro 

O Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde consta ainda que em Conceição do Mato Dentro, também pertencente à URS de Itabira, foram notificados 19 casos suspeitos de Zika vírus que, assim como a dengue, é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A Vigilância em Saúde do município informou que as suspeitas foram registradas com base no relato dos pacientes. Apenas com os resultados de exames de material coletado dos pacientes é possível confirmar ou descartar as suspeitas. 


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.