Sábado, 20 de Julho de 2019
TERCEIRA FASE
Anglo American obtém autorização para expansão do Minas-Rio

Empresa fala em investimentos na ordem de R$ 1 bilhão na fase chamada de Step3

Publicado em 26/01/2018 - 17h09

A mineradora Anglo American está autorizada a iniciar o processo de expansão do projeto Minas-Rio, em Conceição do Mato Dentro. Nesta sexta-feira, 26 de janeiro, em Belo Horizonte, a Câmara Técnica de Atividades Minerárias (CMI), por 11 votos a 1, concedeu as licenças Prévia e de Instalação (LP + LI) para que a empresa comece as obras na Mina do Sapo. A Anglo fala em investimentos de R$ 1 bilhão na nova fase do empreendimento.

O processo de licenciamento do chamado Step3 da Anglo American se arrastou. A empresa fez o requerimento ainda em janeiro de 2015 e tinha a expectativa que tudo estivesse resolvido em julho do ano passado. Mas aconteceram vários imprevistos, como ações na Justiça, questionamento do Ministério Público, protestos de moradores de áreas vizinhas e outras questões burocráticas. Durante todo esse tempo, a mineradora sempre posicionou a expansão como vital para continuidade das atividades em Conceição do Mato Dentro.

A votação na CMI, apesar do placar dilatado pró-licenciamento, foi demorada. Muita gente se inscreveu para participar e opinar sobre a expansão do Minas-Rio. A própria mineradora se reforçou com representantes de entidades como a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), que argumentaram a favor do desenvolvimento, com geração de renda e novos empregos.

Os membros da CMI analisaram um parecer técnico favorável pela liberação das licenças elaborado pela Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram). O órgão atestou pela viabilidade do empreendimento e concordou com as medidas mitigadoras propostas pela Anglo American.

Nos últimos dias, houve forte mobilização entre populares de Conceição do Mato Dentro, empresários e funcionários da Anglo American a favor do Step3. Os atos ganharam as redes sociais e as ruas do município que sedia a mina do complexo Minas-Rio. A principal defesa era relativa aos investimentos que serão feitos pela mineradora e às vagas de trabalho que serão geradas. Segundo a empresa, serão 800 empregos no pico das obras e mais 100 depois que a ampliação estiver concluída.

Quando apresentou a proposta de expansão à imprensa, em março do ano passado, a Anglo American informou que as obras levariam 50 meses. No decorrer desse tempo, provavelmente no ano que vem, a empresa já deve entrar com o processo para obter a Licença de Operação (LO) para definitivamente começar a fazer a nova fase funcionar.

“Esse é um importante passo rumo ao início da operação que vai permitir a produção de 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e a continuidade da operação do Minas-Rio por pelo menos mais 15 anos. Agradecemos a todos que nos apoiam e reforçamos, com essas licenças, nosso compromisso em conduzir nossas atividades de forma segura e responsável com as pessoas e com o meio ambiente”, afirmou a Anglo American, por meio de suas redes sociais.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.