Domingo, 26 de Maio de 2019
TEMOR
Alerta da Vale sobre talude em Gongo Soco altera movimento em Barão de Cocais

O coração da cidade, que recebe grande fluxo de pessoas diariamente, teve uma movimentação atípica nesta quinta, o que foi atribuído à preocupação com a situação em Gongo Soco

Publicado em 16/05/2019 - 17h12

Acostumada a receber diariamente diversas pessoas, a praça Nossa Senhora Aparecida, no Centro de Barão de Cocais, teve uma movimentação diferente nesta quinta-feira, dia 16. Segundo relatos que chegaram à Redação de DeFato Online, a praça apresentou um movimento abaixo do normal, refletindo o clima de apreensão que se abateu na cidade desde que a notícia de que um talude da mina do Gongo Soco está se deslocando.

De acordo com o presidente da Associação Comercial de Barão de Cocais, Aciabac, Hélio Magno Moreira, tendo em vista os novos acontecimentos no que diz respeito à barragem Sul Superior da mina do Gongo Soco, foi percebido pelo comércio em geral uma queda expressiva no movimento. “Tal fato é reflexo do sentimento de apreensão que voltou tomar às pessoas o que faz com que estas evitem circular no centro da cidade. Acreditamos que até o dia 25 de maio, a situação possa piorar uma vez que há risco de rompimento da barragem caso haja desprendimento do talude da antiga cava da mina”, afirma.

A promotora de vendas Rachel Furtado, a baixa movimentação na praça, em comparação com outros dias, chamou sua atenção. Ela passou a tarde na praça em uma ação promocional para inscrições de vestibular. “Cheguei 15:20 e sempre fazemos ação lá. Ficamos uma hora por lá e só fizemos 6 inscrições”, contou.

Além do grande fluxo de pessoas por ser uma área comercial, o local, no coração da cidade, é um dos principais pontos de encontro para lazer de pessoas de todas as faixas etárias, recebendo barraquinhas de alimentação, disputas de xadrez e som no coreto aos finais de semana, com o respaldo e apoio da prefeitura municipal.

Talude

A mineradora Vale apresentou ao Ministério Público na quarta-feira um documento onde relata que, caso o talude da mina de Gongo Soco continue se movendo, poderá se romper entre os dias 19 e 25 de maio. A preocupação é que o impacto disso poderia provocar um abalo capaz de atingir a Barragem Sul Superior.

“Permanecendo a velocidade de aceleração de movimentação do talude norte da Cava da Mina de Gongo Soco sua ruptura poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio de 2019, gerando vibração que poderá ocasionar a liquefação da Barragem Sul Superior e sua consequente ruptura”, diz trecho do documento.

Também hoje foi emitida uma recomendação pelo Ministério Público, assinada por 16 promotores de Minas Gerais, para que a Vale se  pronuncie ainda nesta quinta-feira, informando à população sobre os reais riscos existentes caso ocorra o rompimento da barragem. A notícia do deslocamento do talude próximo à barragem foi divulgada na última terça-feira, dia 14. A represa já estava em alerta máximo de risco de rompimento desde o dia 22 de março.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.