Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019
CRIME
Adolescente investigado por tentativa de homicídio é baleado no Santa Marta

Segundo a polícia, dois suspeitos já foram identificados, porém não foram encontrados para prestarem esclarecimentos.

Publicado em 07/02/2019 - 15h18

Um adolescente de 17 anos, investigado por tentativa de homicídio, foi socorrido,no início da tarde desta quinta-feira, 7 de fevereiro, após ter sido baleado na Rua São Sebastião, antiga Rua Três, no Bairro Santa Marta, em Itabira. Segundo a polícia, dois suspeitos já foram identificados, porém não foram encontrados para prestarem esclarecimentos.

O SAMU, que recebeu o chamado para socorrer a vítima, enviou ao local uma Unidade de Suporte Avançado (USA), composta por um médico. A Central de Operações da Polícia Militar (COPOM), também foi avisada da tentativa de homicídio e empenhou uma guarnição para o registro da ocorrência e as demais no rastreamento a procura dos autores.

O adolescente, que foi baleado na perna direita e nas costas, foi encontrado, consciente, caído na rua. A vítima apresentava uma provável fratura na perna e escoriações nas costas. A equipe do SAMU imobilizou o adolescente que foi colocado na ambulância, e após receber os primeiros socorros, foi levado para o pronto socorro.

Segundo informações, o adolescente, que é suspeito de ter sido o autor de uma tentativa de homicídio, no início deste ano, no mesmo bairro onde sofreu o atentado na tarde de hoje, já possui passagens pela polícia. A vítima apenas disse para os policiais que dois homens se aproximaram e um deles efetuou os disparos.

No local do fato, os policiais encontraram sete cápsulas de munição aparentando ser de calibre 380. Os militares preservaram a cena do crime para os trabalhos da perícia técnica da Polícia Civil. Dois suspeitos de terem sido os autores da tentativa de homicídio já foram identificados, mas até o momento eles não foram encontrados para prestarem esclarecimentos.

Os militares informaram que o endereço onde ocorreu o fato é considerado uma Zona Quente de Criminalidade (ZQC), onde a lei do silêncio domina e as pessoas preferiram não fornecerem maiores informações sobre as características dos autores, mas o crime será investigado.


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.