Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014 -
APÓS INCÊNDIO

Dois mil funcionários da Enesa devem voltar para cidades de origem

13/03/2013 12h38
Tatiana Santos
TATIANA SANTOS/DEFATO
Trabalhadores da Enesa estão deixando Itabira
Galeria de fotos
Tatiana Santos/DeFato
Tatiana Santos/DeFato
Trabalhadores estão alojados no Poliesportivo / Tatiana Santos/DeFato
Diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Montagens Industriais de Minas Gerais (Sintramonti), Vilmar de Souza Silva, falou aos funcionários / Tatiana Santos/DeFato
Major Laurito Reis compareceu ao local / Tatiana Santos/DeFato
Clenion de Souza, instrumentador na empresa, natural de Paulo Afonso na Bahia / Tatiana Santos/DeFato
Entrada do Centro de Convivência, próximo ao local incendiado / Tatiana Santos/DeFato
No início da tarde, alojamentos incendiados ainda emitiam fumaça / Tatiana Santos/DeFato
Tatiana Santos/DeFato
No início da tarde, alojamentos incendiados ainda emitiam fumaça / Tatiana Santos/DeFato
Tatiana Santos/DeFato

Em breve, cerca de 2 mil trabalhadores da Enesa Engenharia retornarão para suas cidades de origem. A afirmação é do diretor de fiscalização do Sindicato dos Trabalhadores em Montagens Industriais de Minas Gerais (Sintramonti), Vilmar de Souza Silva, que chegou à cidade por volta das 6h30 desta quarta-feira, 13 de março, depois do incêndio que destruiu o alojamento da empresa.

Após a destruição, os trabalhadores foram transferidos para o Ginásio Poliesportivo Maestro Silvério Faustino. Alguns, que são de cidades de Minas Gerais, já estão retornando. A maioria, no entanto, não tem data definida para voltar para casa. Aqueles de estados como Bahia, Maranhão, Piauí e Ceará terão que esperar um pouco mais.

De acordo com Vilmar, os funcionários da Enesa estavam em situação difícil em Itabira, já que não havia estrutura pela quantidade de pessoas alojadas. Para ele, a situação chegou ao ponto que chegou porque os trabalhadores passaram a acreditar que “vieram para a cidade enganados”. “Pela quantidade de pessoas, não havia estrutura para atender confortavelmente aqueles que vieram de fora”.

Ainda assim, Vilmar ressaltou que o Sintramonti orientou aos funcionários a pararem a greve, que se estende há oito dias. “Sabemos que foi uma indignação deles chegar a esse ponto, mas o Sindicato não é nada conivente com isso (incendiar o local)”. A preocupação, agora, é quanto à segurança daqueles que sairão de Itabira.

Sem destino

Sem saber exatamente seu destino, Clenion de Souza, fala da situação. “É muito chato. Estávamos mais ou menos preparados, mas minha preocupação é chegar tranquilo em casa. Graças a Deus que não aconteceu nenhuma tragédia”, diz o instrumentista, natural de Paulo Afonso, na Bahia, e que está alojado no ginásio.

Segurança

O subcomandante da Polícia Militar de Itabira, major Laurito Reis, que chegou ao local por volta das 6h, desmentiu os rumores de mortes no local incendiado. Ele citou um senhor que dormia no local no momento do incidente, porém, antes que a chama se aproximasse, foi acordado por um segurança.

O militar informou que no Poliesportivo está parte do efetivo da PM, com cerca de 50 homens, entre militares do setor administrativo e forças especiais, como a Rocca e a Rotam. O comandante do 26º Batalhão, tenente-coronel Júlio Abílio, também acompanhou os trabalhos.

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
19/03/2013 - 18h10
Carlos Andre
Itabira
Vagabundo existe em tudo que é lugar. O problema é que a grande maioria se deixa levar por dois ou três vagabundos que, por beneficio próprio, fizeram isso. Dizer que Itabira é um lugar tranquilo não sabe o que esta falando, pois violência é igual em todo lugar. Esses vagabundos, após o incêndio, estavam no Ginasio esperando lugar pra alojar e passeando naturalmente com o sorriso no rosto. A regra do salário é igual desde que o mundo é mundo, estão, se quer ganhar mais, estudem e se qualifiquem pois, estão trabalhando normalmente após, todo prejuizo que foi causado e o salário continua o mesmo para todos.
0 2
15/03/2013 - 08h01
Viviane Vieira
Timoteo
Na verdade a culpa nao sao dos funcinarios, eles estao longe da família e este sindicato Sintramonti, tem causado este tipo de confusão por onde passa, assim eles fizeram com a usiminas tbem, nao sou a favor da empresa, mas eles fecham um acordo que nao favorece em nada para o trabalhador e vao embora, na usiminas eles encerraram a greve e a empresa mandou os trabalhadores embora, sem mais nem menos e sem apoio nenhum do sindicato.
3 6
15/03/2013 - 10h38
Rita Assis
Itabira
Viviane, todo mundo tem culpa no cartório se vc analisar bem. Sindicato, enesa, Vale, quem botou fogo no alojamento e quem sabe quem fez isso e não denuncia. É medo de represália? Liga para o 180 e denuncia, só não vale passar trote ou mentir pq lá trabalha gente séria.
3 4
14/03/2013 - 10h06
kaka silva
ITABIRA
AS PESSOAS MERECEM RESPEITO MAS AS EMPRESAS QUE VEM DE FORA COMO BARBOSA MELLO E ENESA DEVERIA 1 VER SE TEM NAO DE OBRA NA CIDADE PARA DEPOIS TRAZER GENTE DE FORA . POIS TANTA GENTE DAQUI PRECISANDO DE EMPREGO E ELES VEM TRAZENDO GENTE SUPER LOTANDO A CIDADE E SEM TER LUGAR PARA COLOCAR ESSAS PESSOAS .ENTÃO EMPRESAS PARE E OLHEM 1 ANTES DE TRAZER POIS AS PESSOAS MERECEM RESPEITO E DIGNIDADE.
4 7
14/03/2013 - 11h24
Rita Assis
Itabira
Até que enfim alguém entendeu o fio da meada!!!!! Parabéns Kaká!!! Certíssimo! O ser humano tem que ser tratado com dignidade e as empresas tem que valorizar a mão de obra local, pq tem mão de obra aqui em nossa cidade sim. Se não tivesse, aí sim eu concordaria em trazer de fora, mas trazer quem quer trabalhar, pq teve pai de família como vítima nesse incêndio. E agora a cidade toda foi afetada
5 8
14/03/2013 - 13h12
waudiclebio sandes Queiroz
petrolandia-pe
É o seguinte, passei 2 anos trabalhando na transposição do são francisco em minha cidade e tinha muito Itabirano traalhando lá, assim como tem gente de petrolandia trabalhando em itabira hoje. Nem todo mundo é malandro não, mas la tinha uns mineiros bem ordinarios também e nem por isso foram espulsos. Essa Rita Assis precisa mesmo é de trabalhar para aprender a viver, pois jogar pedra sem saber em que é muito facil.E itabira nem é o melhor lugar do mundo. te convido a ver umas fotos de minha cidade na net....
11 3
15/03/2013 - 10h32
Rita Assis
Itabira
Nunca ouvi falar de itabirano trabalhando nessa cidade. Aliás, não entendo! Uma hora dizem que Itabira não tem mão de obra, outra hora dizem que Itabira exporta mão de obra. Se os mineiros não foram expulsos deve ser pq não deram motivos apesar de serem ordinários como vc diz. Eu tbm te convido a ver Itabira, mas nem pela net kkkkk
1 5
13/03/2013 - 23h26
yolanda
paulo afonso bahia
morei em itabira amei a cidade as pessoas........ sei que a empresa vale nao paga bem as enpresas contratada......... sei que fizeram muito mal esses vandalos....para que isso so p prejudicar as pessoas que querem trabalhar e precisam........... manda prender es grags que fizeram isso.
11 2
13/03/2013 - 21h11
Geraldo
Itabira
Não sou favorável ao que aconteceu. Mas vamos ter consciência que lá tinham pais de família que trabalhavam dignamente. E se queimou alojamento, claro que não foram TODOS. O problema é querer colocar tudo numa panela, como se 100% dos que estavam lá eram baderneiros.Sem contar, que agora o povo vem dizer que Itabira era um paraíso? Me ajudem aí!
14 2
13/03/2013 - 15h58
Flavio
ITABIRA
Gostei do comentario de Silvio Luiz de Sao Paulo. Nossa cidade sempre teve uma populacao pacifica. Ate chegar esses forasteiros a acabar com a nossa tranquilidade. Que vao tarde
5 11
13/03/2013 - 14h52
silvio luis
São Paulo
Infelizmente estre ato de vandalismo deve ser apurado e os bandidos devem ser severamente punidos pois além do crime contra o patrimônio privado também cometeram tentativa de homicídio culposo. cadeia para estes bandidos. e graças à Deus já vão tarde!
29 8
13/03/2013 - 17h34
marcia
Itabira
concordo plenamente com Silvio cadeia pra todo mundoooo
4 5
14/03/2013 - 07h52
andreia da silva fernandes
itabira
concordo com você,a empresa devia ter descontado uma porcentagem ou demiti-los sem direito a nada, e também responder um proscesso.
6 4
13/03/2013 - 14h32
Rita Assis
Itabira
Tá vendo?! Queimaram alojamento, estragaram quadra e agora vão embora com o dinheiro q ganharam em nossa terra. Itabirano é bobo mesmo!!!
28 18
15/03/2013 - 22h18
Rita
Joao Monevarde
Antes das pessoas postarem comentarios deveriam se informar melhor nao entendo meu Deus do ceu o comportamento dessa Rita Assis,minha querida vai se infomar melhor so a Enesa tem quase 4 mil homens aqui em Itabira com gasto como alojamento,pagamento de passagem,alimentacao, aluguel de republicas etc.....pra que ela iria querer tdr todo este gasto a toa?? Infelizmente foi dada oportunidade a muitas pessoas de Itabira que nao conheciam nada de obra entao foram substituidos a propria VALE que no comeco proibiu a Enesa de contratar mao de obra de fora acabou aceitando porque a obra tava atrasada e o povo que mora em Itabira nem aos sabados queriam trabalhar, agora me vem com essa historia dizendo q ue nao valorizam am a mao de obra local me poupe. Ostare
3 0
13/03/2013 - 14h19
Rita Assis
Itabira
Nossa!!!! Gatinho esse Daniel Mendes, vou criar um face e add pra amizade... quem sabe?!
24 21
13/03/2013 - 13h53
marcos
belo horizonte
no Brasil em todos os lugares onde ouve incendio de alojamentos com toda esta bagunça esta empresa ENESA estava presente. Eles precisam ver o que acontece com seus colaboradores e quem os recruta.... Este alojamento era novo e de boa qualidade , comida tambem é boa , nao tem motivo pra nada disto a nao ser a ma indole e a irresponsabilidade de alguns baderneiros , que agora prejudicam 2000 pessoas.
38 8
13/03/2013 - 16h13
paulo
itabira
nao tinha pensado nisto mas é fato , na hidroeletrica de girau eles fizeram isto, em carajas tambem , de fato tem coisa errada ai....
7 3
13/03/2013 - 16h17
marcio
itabira
quando a enesa chegou aqui o salario dela era o melhor da regiao, e alguns funcionarios da vale sairam para ficha na enesa, a vale vendo isso fez uma reuniao e mandou a enesa baixar os salarios.agora a culpa é da enesa.pense um pouco.
10 4
13/03/2013 - 18h22
Daniel Mendes
Itabira
Marcos, vc está corretissimo. Itabira é muito fraca de sindicato e deixa os funcionários chegarem a este ponto.
9 3
14/03/2013 - 13h51
Philiph Moris
Itabira
Vcs estão completamente enganados, o incêndio na obra do Jirau, foi causados pelos funcionários das Camargo Correa. Na Aracruz foi de funcionários da Mendes Junior. Que de fato p salário da região não é bom isso é fato e quem começou essa baderna foi um cidadão ITABIRANO.
6 3
14/03/2013 - 16h26
Dr. Victor
Belo Horizonte
De fato foi um montador de andaime que é natural de Itabira.
4 1
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Cidade
Mais
Emprego