Terça-feira, 25 de Julho de 2017 -
CONTRIBUA

Família faz campanha para arrecadar dinheiro e tratar leucemia de jovem itabirano

Marcos Oliveira foi diagnosticado com a doença em 2015 e depende de uma medicação importada para ser submetido ao transplante de medula
10/07/2017 13h23
REPRODUÇÃO YOUTUBE
Desde 2015, Marcos Silva de Oliveira luta contra a leucemia

Familiares e amigos do itabirano Marcos Silva de Oliveira, 29 anos, fazem campanha em prol do tratamento do rapaz, diagnosticado com Leucemia Promielocítica Aguda. Marcos está internado no Hospital Lifecenter, em Belo Horizonte, e precisa de um medicamento importado para ser submetido ao transplante de medula, com custo aproximado de R$ 213 mil.

O itabirano luta contra a doença desde 2015. Ele foi submetido a quatro sessões de quimioterapia e depende do transplante de medula óssea. Por meio do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), Marcos encontrou um doador compatível. O desafio é que para receber o transplante, ele precisa de mais uma sessão de quimioterapia com a utilização do medicamento Trisenox (trióxido de arsênio) para baixar a contagem de células doentes.

Em maio deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a utilização de lotes do Trisenox no país, utilizado no tratamento de leucemia. Segundo o órgão regulador, a empresa percebeu uma contaminação microbiológica no produto e ele foi recolhido.

A família de Marcos cita que a droga não é fabricada no Brasil. “O Marcos teve que interromper a sessão na 14° dose das 60 necessárias”, conta a irmã dele, Ana Paula Oliveira.

O itabirano foi submetido a sessões alternativas com outras drogas, mas não teve os resultados necessários. Sem tempo para aguardar as burocracias da área, a família de Marcos tenta a importação do arsênio diretamente da Europa, o que o plano de saúde não cobre. O custo orçado é de R$ 213.300. “Por isso, contamos com a solidariedade de todos para nos ajudar a arrecadar essa quantia. A cada dia a doença avança e o estado de saúde do Marcos se torna mais delicado”, apela a família.  

Para ajudar Marcos, é possível fazer uma contribuição no site Vakinha, por meio do link http://bit.ly/2uJgEZ9. A ajuda financeira também pode ser feita no Banco Bradesco, por meio da agência 1685, conta poupança 1003817-0, inscrita no CPF 093.283.476-02.

Há ainda uma rifa, no valor de R$ 20, destinada à arrecadação do dinheiro. O comprador concorre a um smartphone novo. O contato pode ser feito nos telefones (31) 98636-8574 (Ana Paula) ou (31) 99207-0070 (Adriana). A rifa também pode ser adquirida na Academia Impacto.

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
Você pode ser o primeiro a comentar.
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Gerais
Mais
Emprego